Saturnalia ERL

Saturnalia

Em dezembro tem SATURNALIA, festa beneficente criada pelo ESQUEMA ROCK LIVRE com apoio da rádio Mundo Livre 102,5.
A entrada será condicionada a entrega de 1Kg de alimento não perecível, ou 1 enlatado, ou 1L de leite longa vida, ou 1 brinquedo novo, itens que serão destinados através do Projeto de Voluntariado dos Servidores da Justiça Federal para famílias carentes de Maringá e região.
Saturnalia era um festival da Antiga Roma em honra ao deus Saturno, que ocorria em 17 de dezembro no Calendário juliano e mais tarde se estendendo com festividades até 23 de dezembro, que reunia as comemorações pelo fim do ano agrário e religioso, somados também ao fim de um ano “velho” e início de outro novo, enchendo os romanos de esperanças e expectativas quando as próximas colheitas e o ano que começava.
A festa acontecerá no Porão Bar, situado na Av. Colombo, 7096 – Zona 7, Maringá, no dia 10/12/2017 (domingo), com início às 17:00.
O rock ficará por conta das bandas Azulejo de Vênus, Blackpool, Dedo na Quina e Quarto Mágico.
cropped-cropped-eqrl.jpg

Maringá Rock Festival 2012: o festival do autoral maringaense – 1ª Edição

Maringá Rock Festival
Matéria do jornal O Diário do Norte do Paraná sobre o Maringá Rock Festival 2012

Ao se observar a cena atual do autoral maringaense, recheada de excelentes bandas e grandes talentos, fica difícil imaginar que há alguns poucos anos atrás era muito difícil para as bandas conseguirem um palco para tocar suas próprias composições e, mais improvável ainda, receberem algum cachê por isso. Nesse contexto o Maringá Rock Festival aparece para ser mais do que apenas uma vitrine para as bandas maringaenses, surgiu para trazer dignidade na relação produtores-artistas e para quebrar o paradigma da necessidade de as bandas, para conseguirem agendar shows, terem obrigatoriamente de apresentar um repertório repleto de covers encaixando apenas uma ou duas músicas próprias.

Em 2012 – ano em que nasceu o MARINGÁ ROCK FESTIVAL – existiam tantas bandas quanto hoje, tantos talentos quanto hoje, mas a maioria para se manter no circuito dos poucos bares/rolês de som ao vivo, tinha que tocar músicas de outros artistas, muitas vezes a troco de cerveja ou nem isso. Continue Lendo “Maringá Rock Festival 2012: o festival do autoral maringaense – 1ª Edição”

A FANTÁSTICA FÁBRICA DO EDEN: CERVEJA, MÚSICA & DIVERSÃO

WhatsApp Image 2017-08-23 at 18.00.36

No feriado de 7 de Setembro a Cervejaria Eden Beer  abrirá as portas para apresentar aos fãs de cerveja artesanal sua Fantástica Fábrica do Eden.

O público terá a disposição 30 torneiras dos mais variados estilos de chopp de origem nacional e importada. Além disso, será possível conhecer o processo de fabricação das cervejas em visita pela fábrica na companhia do Mestre Cervejeiro da casa.

Nesse rolê etílico não poderia faltar música: o rock tem presença garantida nos shows das bandas CONSERVANTES e AZULEJO DE VÊNUS, e nas pic-ups o DJ DON NATTUS do projeto 16 Toneladas soltando o som com todas suas influências, misturas e transformações, sempre com muita originalidade.

E pra ficar ainda mais fantástico, vai rolar:
– Artistas de rua (malabares, equilibristas)
– Jogos brincadeiras (Chopp em metro, beer pong, corn hole)
– Cardápio e horário diferenciado

Os ingressos estão a venda no Eden Beer e dão direito a um copo de vidro exclusivo (200 ml). Os chopps serão servidos nesse copo a um valor de R$ 6,00 cada.

o ESQUEMA ROCK LIVRE apoia e recomenda a FANTÁSTICA FÁBRICA DO EDEN.

 

O Rock artesanal: O que podemos aprender com a beer?

Há um tempo atrás o projeto de Lei da Rainha Deputada Estadual Maria Victória Barros que criava a rota da cerveja artesanal no Paraná, deu muito o que falar em seu feudo sua cidade Natal, pelo motivo nada banal de que ela se esqueceu de incluir nessa rota nossa belíssima Maringá, com suas várias cervejarias premiadas em âmbito nacional e internacional inclusive.

As cervejarias da cidade não ficaram paradas, correram atrás e lançaram seus festivais independentes que, em pouquíssimo tempo, se tornaram sucesso de público, garantido pela qualidade das cervejas e pelo astral animadíssimo da galera que se junta para saborear uma beer.

A cerveja artesanal deixou de ser um item esquisito ou de gente bitolada no assunto e popularizou-se entre os bebedores de cerveja de todo tipo, sendo comum nos bares da cidade vários rótulos dessas cervejarias à disposição da galera que garante a demanda.

Mas o que isso tem a ver com o Rock and Roll? Continue Lendo “O Rock artesanal: O que podemos aprender com a beer?”

ERL recomenda: Unbelievable Things

Unbelie
A banda em ação (Foto: Thuany Gazolli)

Unbelievable Things é uma banda de rock formada em 2016 dividida entre as cidades de Maringá, Mandaguari e Curitiba no Paraná. Atualmente é formada por Tim Fleming na Guitarra, Jun Hirota na Bateria e Fernando Parreira no baixo. Com menos de 1 ano, tem dois EPs lançados, contando o recém lançado “Wasted Time” e uma música para a compilação de Natal da NapNap Records.

A sonoridade da banda é bastante influenciada por bandas dos anos 90 como Pavement e Superchunk, além de outras bandas brasileiras que seguiram os passos dessas mais adiante como a mineira Top Surprise, Superguidis e The John Candy. Bandas mais atuais como o Joyce Manor, Amandinho e os conterrâneos do No Crowd Surfing também fazem parte das influências da banda.

No começo a banda era só Tim que queria tirar algumas gravações do papel e gravá-las do jeito que fosse possível. Depois de uma viagem aos EUA,  trancou-se na edícula da casa dos pais em Mandaguari e gravou o primeiro ep da banda chamado Tributo a Laura Palmer com 3 músicas. Continue Lendo “ERL recomenda: Unbelievable Things”

A Cena do Rock Autoral em Maringá

Editorial por Esquema Rock Livre

Maringá tem uma cena autoral tão imponente (em números) que assusta.

Seria impossível nominar todas as bandas que têm feito um trabalho de alguma relevância no cenário maringaense, algumas se destacando além das terras vermelhas do norte do Paraná, mas apenas para mencionar algumas: Stolen Byrds, Montanas Trio, Retrosense, Azulejo de Vênus, Quarto Mágico, Dog Day, Draw the Line, Left Zero, Kicking Bullets, Corona Kings, Sollado Brazilian Groove, entre tantas outras (fácil somam algumas dezenas de bandas).

Porém, a cidade continua com falta de espaço para essa galera se apresentar. Os rolês de qualidade que surgem são poucos como o Maringá Rock, Arapyau aqui do ERL, além daqueles promovidos pela própria galera das bandas, como o FuzzFestival do Stolen, o Festival Coletivo Independente, Teraluna,  entre outros.

Mas ainda é muito pouco se compararmos ao número de bandas que a cidade possui. O que falta? Continue Lendo “A Cena do Rock Autoral em Maringá”